5815 empresas cadastradas na região da Rua 25 de Março e adjacências
São Paulo, 23 de julho de 2018 - 
Vitrine 25 de Março - O guia oficial virtual da Rua 25 de Março e Adjacências
FATURE SP Federação das Entidades do Turismo de Compras e Negócios do Estado de São Paulo
Abrasivos
Acessórios
Adesivos
Agências de Turismo
Alarmes e Câmeras
Alfaiates / Costureiras
Alimentos
Antenas
Antiquários
Arames e Molas
Armarinhos
Artesanato
Artigos de Couro
Artigos para Festas
Artigos para Presentes
Artigos Religiosos
Assistência Técnica
Audio e Vídeo
Automação
Aviamentos
Bancos e Câmbio
Bebidas
Bijouterias e Jóias
Bolsas, Malas e Mochilas
Bombas / Hidráulica
Bonés
Bordado, Silk e Transfer
Botões / Zíperes
Brindes
Brinquedos
Cabelos e Perucas
Cabos
Calçados
Calhas / Coifas
Cama, Mesa e Banho
Cameras Digitais
Camisaria
Carnaval
Cartuchos
Casa e Decoração
Casamentos
Câmbio
CDs e DVDs
Celulares
Chaveiros
Cintos e acessórios
Climatizadores
Componentes Eletrônicos
Confecções
Controle Remoto
Cortinas e Tapetes
Couro e acessórios
Dados de Letras
Eletro-eletrônicos
Eletrônica e Acessórios
Elétrica
Embalagens
Enxovais
Esoterismo
Esporte / Fitness
Estacionamentos
Expositores e Manequins
Fantasias
Farmácias
Ferragens
Ferramentas
Fontes / Transformadores
Fraldas e Cia.
Games
Gráficas / Gravações
Guarda-chuvas e Cia.
Higiene e Beleza
Hotéis
Iluminação
Imóveis
Informática
Instalações Comerciais
Instrumentos Musicais
Lembrancinhas
Livrarias
Lojas de 1,99
Madeiras
Materiais Elétricos
Materiais p/ Construção
Material Escolar
Máquinas de Costura
Medição e Automatização
Mercado Municipal
Miniaturas
Moda Evangélica
Moda Feminina
Moda Gestante
Moda Infantil
Moda Internacional
Moda Íntima
Moda Jeans
Moda Jovem
Moda Masculina
Moda Praia
Moda Tamanhos Grandes
Moda Tricot
Móveis
Noivas
Notebooks e Palms
Óticas
Ônibus / Excursões
Papelarias
Peças e Montagem
Perfumes e Cosméticos
Petshop
Portáteis
Puericultura
Redes
Restaurantes
Sacarias
Segurança
Serviços
Sexshop
Shoppings e Galerias
Som Automotivo
Tecidos
Telefonia
Transfer e Cia
Transportadoras
Uniformes
Utensílios Domésticos
Ventiladores e Exaustores
Viagens e Turismo
Zona Cerealista
Economia

14/08/2014 10:59hs

Vendas do comércio caem 0,7% em Junho, aponta IBGE


 Varejo de veículos e motos, partes e peças caiu quase 13%.

Na comparação com Junho de 2013, o comércio mostrou alta de 0,8%.

Após leve alta em Maio, as vendas do comércio varejista voltaram a cair em Junho, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), na comparação com o mês anterior. O recuo foi de 0,7% em relação ao mês anterior, o pior desde desde Maio de 2012, quando retraiu 0,8%.

Na comparação com Junho do ano passado, o comércio mostrou alta de 0,8% - a mais fraca, na comparação anual, desde Junho de 2003, quando o indicador caiu 5,6%.

Em Junho, o volume de vendas caiu na maioria das atividades pesquisadas, com destaque para veículos e motos, partes e peças (-12,9%), livros, jornais, revistas e papelaria (-5,3%) e equipamentos e material para escritório, informática e comunicação (-4,2%), entre outros.

“O comprometimento da renda das famílias, aliado a diminuição do ritmo de crédito e a redução dos dias úteis no mês de Junho, o item veículos está com resultados na média móvel puxando para baixo. Os veículos vêm recebendo incentivo do governo há mais ou menos cinco anos, então, além dessa acomodação desse incentivo, tem diminuição do ritmo de crédito, isso faz com que as vendas tenham caído, aliada a Junho, com os feriados da Copa do Mundo”, explicou Juliana Vasconcellos, gerente da Coordenação de Serviços e Comércio do IBGE.

“Na Copa do Mundo a gente teve uma redução dos dias úteis por conta dos feriados da Copa, e isso impactou sim nas vendas do comércio, principalmente nas atividades de móveis e eletrodomésticos, tecidos e papelarias. O impacto foi menor no item de supermercado", disse.

Em relação a Junho de 2013, o varejo cresceu em metade dos setores. Outros artigos de uso pessoal e doméstico tiveram alta de 7,9%; artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos e de perfumaria, de 7,7% e hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo, de 0,5%. No entanto, recuaram as vendas de livros, jornais, revistas e papelaria (-12,1%); equipamentos e materiais para escritório, informática e comunicação (-7,0%) e tecidos, vestuário e calçados (-2,5%).

De acordo com o IBGE, a atividade de outros artigos de uso pessoal e doméstico exerceu o maior impacto sobre a taxa do varejo. "Esta atividade, por englobar diversos segmentos (lojas de departamentos, ótica, joalheria, artigos esportivos, brinquedos etc.) foi menos impactada pela redução da carga horária comercial decorrente da Copa do Mundo", segundo o IBGE.

No comércio varejista ampliado, que inclui o varejo e as atividades de veículos, motos, partes e peças e de material de construção, o volume de vendas ajustado sazonalmente recuou (-3,6%) em relação ao mês anterior e também comparado a Junho de 2013 (-6,1%).

"Este desempenho reflete, sobretudo, o comportamento das vendas de veículos, motos, partes e peças, que apresentou queda de -12,9% sobre Maio de 2014 com ajuste sazonal, e -18,7% em relação a Junho de 2013. A taxas acumuladas desta atividade foram de -7,9% nos seis primeiros meses e -4,3% nos últimos 12 meses", disse o IBGE.

No varejo ampliado, o comércio de seis estados mostrou crescimento, com destaque partindo do Acre (5,1%), Paraíba (4,9%), Rondônia (4,2%); Minas Gerais (3,4%) e Ceará com 2,8%.

Considerando quem exerce mais impacto sobre a taxa global aparecem Minas Gerais (3,4%); Ceará (2,8%); Paraíba (4,9%); Rondônia (4,2%) e Acre com 5,1%.

Semestre

No primeiro semestre, o varejo cresceu 4,2% em relação ao mesmo período do ano anterior. "A diminuição do ritmo de crédito e as alíquotas de IPI mais altas, incidentes em algumas categorias de produtos, contribuíram para este resultado", afirmou o IBGE, em nota.

Receita nominal

Frente ao mês anterior, a receita nominal caiu 0,2% - a primeira queda desde Maio de 2012 -, e na comparação com Junho de 2013, cresceu 7,4%. No ano, o indicador acumula alta de 10,5% e, em 12 meses, de 11,4%.

Fonte: www.g1.com.br

Leia mais
(10/11/2014 11:19hs)

Hotel fica até 5 vezes mais caro no réveillon; veja onde aumento é menor

(07/11/2014 14:09hs)

Petrobras anuncia alta da gasolina e do diesel em venda nas refinarias

(06/11/2014 14:35hs)

'Não significa nada', diz ministério sobre risco de 5% de faltar energia

(03/11/2014 13:19hs)

Venda de imóveis novos em SP sobe 55% em Setembro, diz Secovi

(30/10/2014 14:10hs)

Inflação do aluguel tem a menor alta em 12 meses desde 2010, diz FGV

(28/10/2014 14:23hs)

Com seca em SP, preço da água engarrafada tem aumento de até 20%

(24/10/2014 11:53hs)

Confiança do consumidor atinge menor nível desde Abril de 2009

(06/10/2014 16:46hs)

Bancários fazem assembleia para decidir fim da greve ou manutenção