5814 empresas cadastradas na região da Rua 25 de Março e adjacências
São Paulo, 25 de junho de 2017 - 
Vitrine 25 de Março - O guia oficial virtual da Rua 25 de Março e Adjacências
FATURE SP Federação das Entidades do Turismo de Compras e Negócios do Estado de São Paulo
Abrasivos
Acessórios
Adesivos
Agências de Turismo
Alarmes e Câmeras
Alfaiates / Costureiras
Alimentos
Antenas
Antiquários
Arames e Molas
Armarinhos
Artesanato
Artigos de Couro
Artigos para Festas
Artigos para Presentes
Artigos Religiosos
Assistência Técnica
Audio e Vídeo
Automação
Aviamentos
Bancos e Câmbio
Bebidas
Bijouterias e Jóias
Bolsas, Malas e Mochilas
Bombas / Hidráulica
Bonés
Bordado, Silk e Transfer
Botões / Zíperes
Brindes
Brinquedos
Cabelos e Perucas
Cabos
Calçados
Calhas / Coifas
Cama, Mesa e Banho
Cameras Digitais
Camisaria
Carnaval
Cartuchos
Casa e Decoração
Casamentos
Câmbio
CDs e DVDs
Celulares
Chaveiros
Cintos e acessórios
Climatizadores
Componentes Eletrônicos
Confecções
Controle Remoto
Cortinas e Tapetes
Couro e acessórios
Dados de Letras
Eletro-eletrônicos
Eletrônica e Acessórios
Elétrica
Embalagens
Enxovais
Esoterismo
Esporte / Fitness
Estacionamentos
Expositores e Manequins
Fantasias
Farmácias
Ferragens
Ferramentas
Fontes / Transformadores
Fraldas e Cia.
Games
Gráficas / Gravações
Guarda-chuvas e Cia.
Higiene e Beleza
Hotéis
Iluminação
Imóveis
Informática
Instalações Comerciais
Instrumentos Musicais
Lembrancinhas
Livrarias
Lojas de 1,99
Madeiras
Materiais Elétricos
Materiais p/ Construção
Material Escolar
Máquinas de Costura
Medição e Automatização
Mercado Municipal
Miniaturas
Moda Evangélica
Moda Feminina
Moda Gestante
Moda Infantil
Moda Internacional
Moda Íntima
Moda Jeans
Moda Jovem
Moda Masculina
Moda Praia
Moda Tamanhos Grandes
Moda Tricot
Móveis
Noivas
Notebooks e Palms
Óticas
Ônibus / Excursões
Papelarias
Peças e Montagem
Perfumes e Cosméticos
Petshop
Portáteis
Puericultura
Redes
Restaurantes
Sacarias
Segurança
Serviços
Sexshop
Shoppings e Galerias
Som Automotivo
Tecidos
Telefonia
Transfer e Cia
Transportadoras
Uniformes
Utensílios Domésticos
Ventiladores e Exaustores
Viagens e Turismo
Zona Cerealista
São Paulo

29/10/2014 13:48hs

Justiça proíbe uso de balas de borracha por PM em protestos de SP


 Decisão também impede que policiais determinem tempo e lugar de atos.

Polícia Militar tem 30 dias para apresentar plano de ações em protestos.

O Tribunal de Justiça de São Paulo, em decisão liminar, ou seja, provisória, proibiu o uso de balas de borracha pela Polícia Militar de São Paulo em manifestações.

A Defensoria Pública de São Paulo ingressou com a ação em Abril deste ano e teve a resposta na Sexta-Feira (24). O documento também “garante o exercício de direito de reunião”. Segundo a decisão, a PM não pode impor condições de tempo e de lugar para os protestos.

A Secretaria de Segurança Pública informou que entrará com recurso. Em nota, a secretaria disse que “A Polícia Militar de São Paulo atua dentro dos estritos limites da lei e segundo padrões reconhecidos internacionalmente. A decisão judicial é provisória e será enfrentada por recurso próprio”.

De acordo com a decisão, o uso de balas de borracha “dá ensejo a que policiais menos preparados possam agir com demasiada violência”. Também está previsto que a dispersão e o uso de sprays de pimenta e gases sejam usados em casos “extremamente necessários”.

O nome e o posto dos policiais militares que atuam em manifestações devem estar identificados em locais visíveis da farda. O nome do oficial que atuará como porta-voz do comando da PM também deve ser indicado.

A Polícia Militar tem 30 dias para apresentar um projeto de atuação em reuniões populares que leve em conta as medidas da decisão.

Ainda ficou determinado que não deve ser impedido que a PM filme as manifestações, já que é um meio de permitir uma melhor análise das ocorrências dos eventos.

A decisão declara que nenhuma dessa medidas quer criar obstáculos para que a PM mantenha a ordem pública em protestos.

“Tais medidas buscam apenas garantir o legítimo exercício do direito fundamental de reunião, em sua convivência com o dever do Poder Público de garantir a ordem pública, observando-se a justa proporção entre tal direito e tal dever”.

No documento, o juiz Valentino Aparecido de Andrade, da 10ª Vara da Fazenda Pública da Capital, considerou que a PM não estava preparada para lidar com os protestos de 2013.

"O que se viu, em 2013, foi uma absoluta e total falta de preparo da Polícia Militar, que, surpreendida pelo grande número de pessoas presentes aos protestos, assim reunidas em vias públicas, não soube agir, como revelou a acentuada mudança de padrão: no início, uma inércia total, omitindo-se no controle da situação, e depois agindo com demasiado grau de violência, direcionada não apenas contra os manifestantes, mas também contra quem estava no local apenas assistindo ou trabalhado, caso dos profissionais da imprensa", observou o juiz.

Fonte: www.g1.com.br

Leia mais
(27/11/2014 13:13hs)

Sistemas seguem em recuperação após chuva de Quarta; Cantareira cai

(26/11/2014 16:30hs)

Polícia prende e identifica suspeitos de toque de recolher na Zona Norte

(25/11/2014 15:49hs)

Grupo usa 'violência' para montar barracas na Cracolândia, diz Haddad

(25/11/2014 10:12hs)

Pelé volta a ser internado em hospital na Zona Sul de São Paulo

(24/11/2014 10:00hs)

Apesar de chuva, sistema Cantareira registra nova queda neste Domingo

(19/11/2014 10:56hs)

Feriado da Consciência Negra altera horário de serviços em São Paulo

(18/11/2014 12:07hs)

Nível cai em todas as represas de SP e Cantareira chega a 10,2%

(18/11/2014 10:38hs)

Crise na Santa Casa de SP prejudica realização de exames

 
Rua 25 de Março Armarinho Bijouterias Brinquedos
 Página gerada em 0.13244 segundos© 2006 Vitrine 25 de Março - Todos os Direitos Reservados